Rapper de batalhas no RRPL acusado de tentativa de plágio e diz temer represálias judiciais

Rapper de batalhas no RRPL acusado de tentativa de plágio e diz temer represálias judiciais

Em causa está o lançamento de uma faixa intitulada “Angola Não me diz Nada” cujo original pertence ao rapper Skit Van Darken, lançada há quase um ano (vídeo) e que se tornou popular depois de uma entrevista cedida pelo rapper ao programa 2Contra1 ( ver aqui ), no qual a deixa “Angola não me diz Nada” utilizada por Skit foi amplamente partilhada na mídia social.

Este sábado, 2 de Outubro presente, veio à tona a existência de um clima tenso e com potencial de contornos judiciais a vista, entre os rappers Skit Van Darken e Lil Soldier, este último também conhecido por Coronel Bernardo, no movimento de batalhas de rap protagonizadas na plataforma do Reis do Rompimento Primeira Liga (RRPL), fundada por Fly Skuad.

No centro desta atmosfera tensa entre os dois artistas, está o facto do Coronel Bernardo pretender disponibilizar uma música com o mesmo tema cujo lançamento deveria ter acontecido na noite deste sábado presente.

Em declarações ao telefone com o RK, CB adiantou que recebeu hoje uma chamada do próprio Skit Van Darken, que, segundo o mesmo, foi bastante diplomático mas firme na decisão de que discorda com o uso do nome da sua obra, por esta estar registado nos termos da legislação dos direitos de propriedade intelectual sobre a referida obra.

“O Skit ligou-me, ele foi muito amável. Eu vi o vídeo no Youtube onde ele cita a frase “Angola Não Me Diz Nada”, e, na altura, aquilo foi profundo e identifiquei-me com o discurso dele, por isso decidi fazer uma música para homenagea-lo e não só”, explica.

Lil Soldier conta que na conversa de ambos, Skit argumentou que “ um artista não pode buscar inspiração num outro artista para fazer arte, porque pra ele a arte deve ser genuína”, tendo relatado que o rapper garantiu que ia intentar uma judicial contra si caso prosseguisse com o lançamento do projecto.

“Infelizmente, eu mantive a posição que ia lançar a música, e dois minutos à seguir a chamada do Skit, ligou-me uma senhora da equipa dele que foi muito grossa e proferiu ameaças”, declara.

Coronel Bernardo garante que antes do telefonema do Skit, nada sabia sobre a existência da música se não a célebre frase criada pelo jovem rapper.

Explicando sobre os passos posterior, CB diz que chegou a enviar o projecto original ao rapper por Whatsapp, que no entanto não respondeu às mensagens.

Na sequência destes últimos desenvolvimentos, a assessoria de Skit distribuiu uma nota de imprensa nesta tarde, para condenar a tentiva de plágio e, reafirmar, o seu intento de despoletar uma consequência judicial caso o Lil Soldier utilize o título da música pertencente ao seu afiliado.

A nossa equipa tentou contar o rapper Darken para ouvir à sua versão sobre o assunto mas não conseguimos obter alguma resposta do artista.

Share

One thought on “Rapper de batalhas no RRPL acusado de tentativa de plágio e diz temer represálias judiciais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *